Liga da Arábia Saudita: grande prévia da temporada
A Saudi Pro League ou Roshn Saudi League (nome do patrocinador) é um dos campeonatos mais esperados da nova temporada. Os xeques sauditas encheram sua liga com tantos jogadores famosos que é impossível ignorar o campeonato da Arábia Saudita. Vamos apresentar a nova liga principal de futebol - seus melhores times, regulamentos da competição e as principais tendências para apostas.

Regulamentos de concorrência

O Campeonato da Arábia Saudita começa em 11 de agosto com um jogo entre o Al-Ahli e o Al-Hazm. As partidas são disputadas principalmente na quinta e na sexta-feira, às vezes no sábado e muito raramente no domingo. Isso se deve a aspectos religiosos, com os quais os inúmeros estrangeiros dos clubes da Arábia Saudita terão de se acostumar. No entanto, o interessante é que os clubes estão orientados principalmente para a compra de estrelas do futebol que professam a religião muçulmana, o que facilitará a adaptação na liga saudita. Os sauditas também evitam jogadores problemáticos conhecidos por seu estilo de vida licencioso, como Neymar, por exemplo. Embora o brasileiro seja classificado como uma grande estrela internacional, ele não foi considerado por nenhum clube saudita. A primeira divisão da Arábia Saudita tem 18 equipes de 13 cidades. O jogo é disputado de acordo com o esquema clássico em duas rodadas - de agosto a maio, com uma pausa que começa após a 19ª rodada, em 28 de dezembro, e vai até 15 de fevereiro. Em geral, tudo está dentro da estrutura do calendário clássico do futebol europeu. É claro que seria melhor para o campeonato árabe jogar mais no verão, chamando a atenção durante a pausa no futebol europeu, mas isso não é possível por causa do calor do verão. Mas o fato de a maioria dos jogos da liga ser disputada em dias de semana será uma pequena vantagem para o campeonato em termos de audiência televisiva e atenção dos torcedores europeus. Os três piores clubes serão rebaixados para a primeira divisão; em caso de igualdade de pontos, os resultados dos confrontos diretos entre as equipes são levados em consideração primeiro e, em seguida, o saldo de gols. Cada equipe, de acordo com as regras da temporada 2023/24, pode inscrever 8 estrangeiros no campeonato. A partir da nova temporada, 7 estrangeiros podem ser incluídos na equipe do dia do jogo e todos eles podem ser usados pelo técnico para formar a equipe. Vários clubes (Abha, Al Ittifaq, Al Fateh, Al Nasr, Al Khalej, Al Ittihad) já têm um excesso de estrangeiros, mas é óbvio que esses e muitos outros times simplesmente não declararão um número de estrangeiros "velhos" que agora não são cotados em termos de nível de habilidade contra jogadores recém-chegados ou os alugarão para divisões inferiores.

Os clubes mais fortes

Historicamente, as equipes mais fortes da liga da Arábia Saudita estão sediadas em duas cidades - Riad e Jeddah. O último campeão nacional na temporada 2022/23 foi o Al-Ittihad de Jeddah, mas esse foi apenas o 12º título dessa cidade, enquanto as equipes da capital saudita venceram a liga 33 vezes. Aqui está a lista completa de campeões sauditas com o número de títulos:
  • Al-Hilal (Riad) - 33
  • Al-Ittihad (Jeddah) - 9
  • Al Nasr (Riad) - 9
  • Al-Shabab (Riad) - 6
  • Al-Ahli (Jeddah) - 3
  • Al-Ittifaq (Dammam) - 2
  • Al-Fateh (Al-Ahsa) - 1
Esses são os times mais fortes do campeonato da Arábia Saudita até hoje, mas quatro clubes se destacam no mercado de transferências: Al-Ittihad, Al-Nasr, Al-Hilal e Al-Ahli. O fato é que 75% das ações desses clubes pertencem ao famoso Fundo de Investimento da Arábia Saudita, que alocou grandes somas de dinheiro para convidar as estrelas do futebol mundial para o campeonato da Arábia. Yasser Al-Rumayyan, que o dirige, representa os interesses de Mohammed bin Salman, o mesmo príncipe que começou a reformar muitas áreas na Arábia Saudita e a tornar o país mais secular e aberto aos estrangeiros. Essa é a mesma fundação que é proprietária do Newcastle e que, recentemente, praticamente comprou as entranhas do golfe profissional, unindo vários torneios importantes sob os auspícios de sua versão - o LIV Golf, no qual, anteriormente, só competiam "aposentados" famosos. Entre os times não financiados, o Al-Ittifaq, patrocinado pelo Ministério do Esporte da Arábia Saudita, também se destaca. Há muito dinheiro aqui também, já que o novo técnico Steven Gerrard queria que seu ex-companheiro de equipe no Liverpool, Jordan Henderson, recebesse 700.000 libras por semana. É possível que vários outros clubes também participem da "corrida armamentista" que os "cinco grandes" clubes da Arábia Saudita organizaram - o mesmo Al-Shabab que acordou e ofereceu muito dinheiro por Willian. O brasileiro era um agente livre há algumas semanas e teria concordado facilmente em se mudar para a Arábia, mas ninguém o chamou e, depois de assinar um novo contrato com o "Dachniki", ele estava pronto para aceitar o convite do "Shabab", mas aqui o clube já se levantou, não querendo perder seu único jogador contratado. Mas a janela de transferências na Arábia Saudita fecha apenas em 20 de setembro, e os clubes da Premier League estão esperando com pavor as primeiras semanas do outono, quando não poderão mais comprar novos jogadores (a janela na Europa "fecha" em 1º de setembro), e os clubes da Arábia ainda poderão atrair seus melhores jogadores com contratos multimilionários.

Características do futebol na Arábia Saudita

É difícil falar sobre como será o futebol na Arábia Saudita na nova temporada após a chegada de tantos craques, mas há uma série de características da liga local que serão relevantes em qualquer caso. A "característica" mais básica da liga da Arábia Saudita é o fascínio excessivo pela tecnologia VAR por parte dos árbitros locais, que estão dispostos a verificar a legitimidade de quase todos os gols. Uma tendência semelhante é observada na Qatar Stars League, portanto, podemos considerá-la uma característica nacional e uma peculiaridade dos países árabes no futebol. Cerca de um em cada cinco gols é anulado, portanto, os fãs de apostas no total e nos gols terão de estocar Validol e outros tipos de sedativos antes de assistir aos jogos desse campeonato. Uma pequena compensação será o fato de que eles acrescentam bastante ao primeiro tempo e à partida inteira, e com as novas recomendações da FIFA sobre a contabilização do tempo compensatório, podemos esperar que 10-15 sejam acrescentados à maioria dos jogos. Há muitas pausas nas partidas na Arábia Saudita, os árbitros estão acostumados com a revisão completa do VAR, portanto, gols na prorrogação não serão incomuns aqui. Não há um único técnico da Arábia Saudita no campeonato e, acima de tudo, há seis especialistas portugueses. Entre os especialistas mais conhecidos estão Jorge Jesus (Al-Hilal), Nuno Espírito Santo (Al-Ittihad), Luis Castra (Al-Nasr), Slaven Bilic (Al-Fateh), Steven Gerrard (Al-Ittifaq), Igor Jovicevic (Al-Rayed).

Os favoritos das casas de apostas

Não é fácil para as casas de apostas, já que as escalações dos times que disputam o título mudam tanto no verão, mas elas tentaram classificar os principais concorrentes com base em seus novatos e nos resultados da temporada anterior.

Al Ittihad - 2,7 (BC Betsity).

O Ittihad venceu o campeonato sem megastars, conseguindo derrotar o Al Nasr com Ronaldo e Talisca quando a equipe tinha apenas Ahmed Hegazy na defesa, Igor Coronado e Bruno Henrique no meio-campo e Hamed Allah e Romarinho no ataque. Além de Hegazi (ex-West Brom e Fiorentina) - jogadores absolutamente desconhecidos na Europa, mas o mesmo Allah é uma verdadeira lenda do campeonato da Arábia Saudita e detentor do recorde de número de gols em uma temporada (34 - no Al-Nasr 2018/19), que os superatacantes que estão chegando tentarão superar. A principal estrela do Ittihad para a nova temporada será Karim Benzema, que já começou a marcar gols pelo clube na Liga dos Campeões da Arábia, além de Ngolo Kante, Fabinho e Jota, um bom ponta do Celtic. É certo que o Ittihad contratará mais um ou dois jogadores e se livrará de vários estrangeiros da última temporada, mas mesmo agora a equipe tem um triângulo Fabinho-Cante-Benzema capaz de gerar resultados sob o comando de Nuno Espírito Santo.

Al-Nasr - 3,5

O Al Nasr foi o principal rival do Ittihad na última temporada, tanto sem quanto com Ronaldo, e agora ele só se tornou mais forte. Ao lado de Ronaldo no ataque do Al-Nasr estará Mane, que perdeu sua credibilidade no Bayern, mas ainda é um dos melhores atacantes do futebol mundial. No meio-campo, há um grupo formado por Sekou Fofana e Marcelo Brozovic, o líder da equipe antes da chegada de Ronaldo - o brasileiro Talisca (20 gols em dois campeonatos anteriores) não foi a lugar algum.

Al-Hilal - 4,0

O clube que queria atrair Messi para o campeonato da Arábia Saudita e já havia recebido um orçamento de um fundo de investimento para isso, agora está tentando gastar o dinheiro alocado em outra pessoa. Até o momento, a tentativa de desembolsar um bilhão pela única temporada de Mbappe na Arábia Saudita fracassou, mas o Al-Hilal terá quase três semanas a mais em setembro para persuadir o francês, caso ele não deixe o PSG no verão. Nesse meio tempo, o Al-Hilal reforçou seu eixo central com o zagueiro Kalidou Koulibaly, os meio-campistas Ruben Neves e Sergej Milinkovic-Savic e o atacante Malcom. Obviamente, não é Malcom ou Moussa Marega que serão as principais estrelas do Hilal no ataque na nova temporada. Um atacante estrela virá, mas se será Mbappe ou outro, descobriremos no decorrer da temporada.

Al Ahli - 10,0

O principal "azarão" da temporada é o Al-Ahli, que voltou da primeira divisão e criou um trio de ataque incrivelmente poderoso com o agente livre Roberto Firmino e Alain Saint-Maximena e Riyad Marez, que foram comprados do Newcastle e do Man City. Há também o goleiro Edouard Mendy, com Franck Kessie, do Barcelona, a caminho. E essa é, de fato, uma seleção muito forte de jogadores e, de longe, o melhor trabalho no mercado de transferências entre os clubes da Arábia Saudita. Mas o Al Ahli era o que mais precisava se reforçar, já que passou a temporada anterior na primeira divisão.

Al-Ittifaq - 15,0

Até agora, todos os clubes com dinheiro na Arábia Saudita investiram de forma bastante sensata no fortalecimento de seus elencos, comprando jogadores que podem fazer a diferença no ataque e criar uma defesa central sólida. O Al-Ittifaq é um pouco surpreendente nesse cenário, pois investiu muito em Jordan Henderson, que não é uma das principais estrelas, e acreditou em Moussa Dembele, que perdeu quase toda a temporada devido a uma lesão.

Al-Shabab - 15,0

O Al Shabab é um grande clube de Riad que está pronto para se reforçar e deve trazer de 2 a 3 jogadores de peso antes do fechamento da janela de transferências. Por enquanto, a equipe do especialista holandês Marcel Keijzer (ex-Ajax e Sporting) tem Ener Banega como capitão (três temporadas no Al-Shabab) e o brasileiro Carlos, que vem marcando gols com bastante consistência.

Opções interessantes de apostas

Além de apostar no campeonato nos mercados de longo prazo, há opções interessantes para avaliar o desempenho potencial de Cristiano Ronaldo, Karim Benzema, Sadio Mane e outros atacantes famosos. A casa de apostas Betsity tem apostas no artilheiro do campeonato, com estas cotações: - Cristiano Ronaldo (Al-Nasr) - 2,1 - Karim Benzema (Al-Ittihad) - 3,6 - Malcom (Al-Hilal) - 7,0 - Roberto Firmino (Al Ahli) - 8,0 - Sadio Mane (Al-Nasr) - 8,0 - Moussa Dembele (Al Ittifaq) - 25,0 - Riyad Marez (Al Ahli) - 45,0 Há também uma aposta sobre se Karim Benzema ou Cristiano Ronaldo quebrará o atual recorde da liga de 34 gols estabelecido pelo atacante do Ittihad, Hamed Allah. As chances de Ronaldo quebrar esse recorde na nova temporada são de 3,5 e Benzema, de 3,8. Na nova temporada, faremos previsões regulares para os jogos da liga da Arábia Saudita, reagindo ao grande interesse nessa liga que foi gerado entre os fãs de futebol após as compras maciças de estrelas de grandes nomes do futebol saudita.    

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *